:: Avisa Lá Salvador ::
:: Avisa Lá Salvador ::


A roda de capoeira angola e seus sentidos é o tema desta quarta-feira no programa Bate Papo no Museu



O modo como é reproduzida e transmitida a prática tradicional da capoeira angola e a herança das matrizes culturais africanas na contemporaneidade. É sobre esse assunto que vai falar a mestre em Ciências Sociais da Universidade Federal da Bahia, Cristine Zonzon, no programa Bate Papo no Museu desta quarta-feira, 22, às 16h, no Museu da Cidade (Largo do Pelourinho).
Falando sobre A roda de capoeira angola e seus sentidos, Cristine, que é membro do grupo de Capoeira Angola Nzinga, vai defender que a capoeira é uma forma de interagir, através de uma linguagem singular. Ela explica que a roda de capoeira é o espaço onde se realizam os princípios estéticos e éticos do “angoleiro”.
“Movimentos, cantigas e rituais evocam os sentidos de um mundo de pernas para cima, onde se apagam as fronteiras entre brincadeira e seriedade, faz de conta e real”, comenta Zonzon. O Bate Papo no Museu é um projeto da Fundação Gregório de Mattos, coordenado pela diretora teatral Petinha Barreto. O evento tem entrada franca e costuma movimentar o Museu da Cidade, todas as quartas-feiras.
17/ago/2007
Fundação Gregório de Mattos
Assessoria de imprensa
Kirlia Arruda (3321-2032)

     
:: Avisa Lá Salvador ::